domingo, 15 de fevereiro de 2009

Vem dos quatros ventos....

37:9 E ele me disse: Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam.
37:10 E profetizei como ele me deu ordem; então o espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo.
37:11 Então me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que dizem: Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; nós mesmos estamos cortados.
37:12 Portanto profetiza, e dize-lhes: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu abrirei os vossos sepulcros, e vos farei subir das vossas sepulturas, ó povo meu, e vos trarei à terra de Israel.
37:13 E sabereis que eu sou o SENHOR, quando eu abrir os vossos sepulcros, e vos fizer subir das vossas sepulturas, ó povo meu.
37:14 E porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos porei na vossa terra; e sabereis que eu, o SENHOR, disse isto, e o fiz, diz o SENHOR.
37:15 E outra vez veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
37:16 Tu, pois, ó filho do homem, toma um pedaço de madeira, e escreve nele: Por Judá e pelos filhos de Israel, seus companheiros. E toma outro pedaço de madeira, e escreve nele: Por José, vara de Efraim, e por toda a casa de Israel, seus companheiros.
37:17 E ajunta um ao outro, para que se unam, e se tornem uma só vara na tua mão.
37:18 E quando te falarem os filhos do teu povo, dizendo: Porventura não nos declararás o que significam estas coisas?
37:19 Tu lhes dirás: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu tomarei a vara de José que esteve na mão de Efraim, e a das tribos de Israel, suas companheiras, e as ajuntarei à vara de Judá, e farei delas uma só vara, e elas se farão uma só na minha mão.
37:20 E as varas, sobre que houveres escrito, estarão na tua mão, perante os olhos deles.
37:21 Dize-lhes pois: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu tomarei os filhos de Israel dentre os gentios, para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei à sua terra.
37:22 E deles farei uma nação na terra, nos montes de Israel, e um rei será rei de todos eles, e nunca mais serão duas nações; nunca mais para o futuro se dividirão em dois reinos.
37:23 E nunca mais se contaminarão com os seus ídolos, nem com as suas abominações, nem com as suas transgressões, e os livrarei de todas as suas habitações, em que pecaram, e os purificarei. Assim eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus.
37:24 E meu servo Davi será rei sobre eles, e todos eles terão um só pastor; e andarão nos meus juízos e guardarão os meus estatutos, e os observarão.
37:25 E habitarão na terra que dei a meu servo Jacó, em que habitaram vossos pais; e habitarão nela, eles e seus filhos, e os filhos de seus filhos, para sempre, e Davi, meu servo, será seu príncipe eternamente.
37:26 E farei com eles uma aliança de paz; e será uma aliança perpétua. E os estabelecerei, e os multiplicarei, e porei o meu santuário no meio deles para sempre.
37:27 E o meu tabernáculo estará com eles, e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
37:28 E os gentios saberão que eu sou o SENHOR que santifico a Israel, quando estiver o meu santuário no meio deles para sempre.

Ezequiel 37/9-28.

Houve momentos em que as lágrimas e tristezas, devido a problemas e preocupações das quais ninguém ajudaria quase arrebataram-me para um estado de depressão definitiva, no tempo em que não conhecia e relacionava-me com o Senhor como nos dias atuais. Sei bem o que significa tempo de lágrimas e tristeza, estado de petrificação diante de um (ou alguns) problema que foge do nosso controle.Nossas lágrimas expressam nitidamente o que sentimos, seja estado de euforia (tamanha alegria que inverte nossas reações), seja de tristeza por problemas a que nos sobrevem, onde olhamos de um lado para outro e não encontramos solução. Hoje no culto houve um olhar triste, de alguém que mal converso, mas que o Espírito Santo me impulsionou a observar e contemplar à expressão de tristeza no olhar e cabeça baixa. Muitas vezes ainda que ouvindo e vivendo muito da parte do Senhor, deixamos as circunstâncias desta vida e crise nos atingir.

Confesso que neste últimos tempos o Senhor tem me surpreendido de tal forma, ato tão diferente que desconheço este trabalhar, pois jamais imaginei algum dia viver desta forma ou sentir a tua presença tão intensamente. É como se nossa relação estivesse tão intensa e real que muitas vezes impulsiona-me a olhar, observar e sentir vivendo algo muito especial e diferente em minha vida espiritual e ministerial. A palavra acima esta sendo dedicada a esta pessoa que o Espírito Santo me fez observar no culto inteiro, embora seja alguém de berço evangélico e a frente de um ministério especial. Talvez, ou melhor concerteza jamais irá ler o que escrevo, mas quero aqui registrar ao Senhor esta direção e ação diferente de interseção a que me fizera. Orei e busquei em oração uma palavra a esta pessoa que me pareceu tão desacreditada e sem esperança. É como sentisse a dor dele mesmo estando lá na frente, em estado visível pelos olhos, porém de invisibilidade a sua angústia. O Espírito Santo tem caminhos insondáveis, lugares inóspitos que fogem do nosso entendimento. Neste dia que por sinal foi tão especial, com um avivamento no culto da manhã que deixou-me tão surpresa e feliz como nunca.

Não sei o que se passa a esta pessoa e nem precisa, pois àquele que sonda corações colocou-me em frente a batalha, direcionando-me a intecerder pela vida dele, pois é homem digno de honra e fiel a presença do Senhor. Ainda que não esteja entendendo o motivo e o porquê sou sensível para atender a doce voz do Espírito Santo. Basta o Senhor saber, pois trabalha a favor dos que esperam nEle. Sinto um trabalhar muito especial e diferente neste dia algo que realmente fugiu do meu controle passando às mãos santas e poderosas do Senhor Jesus Cristo. Então receba esta palavra ainda que não saiba o que o Senhor está fazendo. Mesmo sabendo-se que é cristão a tanto tempo e conhecedor da palavra melhor do que eu, sabendo-se ainda que há momentos que não compreendemos nada ao nosso redor, nesta ora buscar a face de Deus é preciso, ainda que sem forças. Então o Senhor toca os corações para assim fortalecer e ajudar àquele que está sem forças e fraco, não o deixando cair e se tornando um cordão de três dobras.Sopra Espírito Santo dos quatro ventos e leva a paz e a benção a este que necessita como àguia quando deseja voar e como àgua a ribeiros em meio ao deserto.

Nenhum comentário: