domingo, 29 de março de 2009

TEMPO.

Respiro bem fundo, o AR invade-me e noto mais vida do que antes. Espera... espera mais um poucochinho de tempo e o que há de vir virá e não tardará minha alma inquieta. Sim. Finalmente baixo a guarda e sinto a vida me convidar. Convidar a uma felicidade não tardia mas no momento certo e exato. Já gozei a depressão, tristeza, frustração, desânimo, raiva de ter arrancada a felicidade de sentir, de respirar e viver. Já amaldiçoei muito o dia do meu nascimento como fez Jó em seu estado de angústia e dor. Já senti tanto vazio que pensei (tantas vezes) o que fazia sentido neste mundo. Pra quê a vida? Pra quê viver? Muitos "já" percorreram meus dias. E o sinto novamente, no ar, dias, horas, minutos e segundos algo diferente e um "JÁ" de quero intensamente a vida, o amor e a felicidade. Hoje meu JÁ me espera e vou ao encontro sem medo, sem receio, sem dobrões, sem nada...só ao encontro. E pode deixar quando estiver agarrada vou me lembrar que o TEMPO é o melhor remédio para cicatrizes que viram feridas na alma. Deus a cicatriz (ainda) existe, mas agora sem nenhuma sutura e apenas rabiscos na alma. Obrigada. Outra marca se faz com o ar da existência na alma, coração, pensamentos, corpo...na vida.

Nenhum comentário: