quinta-feira, 7 de maio de 2009

Estava tão fresco e bom na rua !

"Continuou a andar e a olhar, olhar, olhar, vendo. Era um corpo a corpo consigo mesma dessa vez. Escura, machucada, cega - como achar nesse corpo-a-corpo um diamante diminuto mas que fosse feérico, tão feérico como imaginava que deveriam ser os prazeres. Mesmo que não os achasse agora, ela sabia, sua exigência se havia tornado infatigável. Ia perder ou ganhar? mas continuaria seu corpo-a-corpo com a vida. Alguma coisa se desencadeara nela, enfim.E aí estava ele, o mar.Aí estava o mar, a mais ininteligível das existências não-humanas. E ali estava a mulher, de pé, o mais ininteligível dos seres vivos. Como o ser humano fizera um dia uma pergunta sobre si mesmo, tornara-se o mais ininteligível dos seres onde circulava sangue. Ela e o mar.Só poderia haver um encontro de seus mistérios se um se entregasse ao outro: a entrega de dois mundos incognoscíveis feita com a confiança com que se entregariam duas compreensões..."

Clarice Lispector.
[completamente fascinada por essa mulher...que mulher danada! onde aprendeu a vasculhar a mente, os pensamentos, os sentimentos, a alma. Ontem antes da aula passei em frente a livraria da faculdade, estava a procura de algo e não sabia o quê, espírito inquieto, quando de repente fui atraída, meus olhos fixaram no belo livro preto com capa bonita e uma mulher com olhar distante e intrigante. Quando abri, me deparei com ela em belas fotos e trechos fragmentados. Penso. Quem persegui quem? Nesse jogo atraente sinto algo mudar drasticamente, é como se uma Ana com uma doce voz explodisse e se lançasse livre, forte e amavél no mundo. Procurando a morada perfeita, um ninho para descansar. Afim de repousar, há tanto tempo estava presa... Até desta maneira me atrai, tudo me leva na sua direção e sinto uma nostalgia, um prazer indescritível ao ler poemas, poesias, trechos de livros, tudo em tudo ...sinto-me envadida na estranha forma de expressar tudo que desejo e não consigo dizer, falar.... Meu Deus! O que é isto? ...suspirando]

Um comentário:

Bruno L.S disse...

totalmente a favor do pássaro voar,e voar alto. Seja feliz. Dê sempre espaço para essa Ana gritar a liberdade de tudo.