domingo, 21 de junho de 2009

O MEU AMOR E O SOL


Mas ele nasce, o Sol sempre nasce, ainda que a gente não queria, ainda que as noites sejam frias e solitarias, ainda que...ainda que...ainda que... ele sempre nascerá. O Sol nascerá, logo, logo amanhã e brilhará mais forte, mais vivo...mais Sol do que nunca. O Sol sempre nasce...

Onde Estará O Meu Amor


Como esta noite findará
E o sol então rebrilhará
Estou pensando em você...
Onde estará o meu amor ?
Será que vela como eu ?
Será que chama como eu ?
Será que pergunta por mim ?
Onde estará o meu amor ?
Se a voz da noite responder
Onde estou eu, onde está você
Estamos cá dentro de nós
Sós...
Se a voz da noite silenciar
Raio de sol vai me levar
Raio de sol vai lhe trazer
Onde estará o meu amor ?


Ah! E como Maria Bethânia diz aí..."adoro essa música" e percebo o quanto gosto de música deste naipe, som violão e essa voz divina e maravilhosa, na oz do Chico, do Caetano e tantos outros..."ahh como gosto"...Por que amanhã o SOL rebrilhará, se a voz da noite silenciar... os raios de SOL vai me levar...os raios de SOL vai lhe trazer ...Onde estou eu onde está você...Estamos cá dentro de nós...

Um comentário:

Bruno L.S disse...

Sabe o que lembrei outro dia? Do Chico em Paraty. Cara se pudesse iria contigo,um pena não poder leva-la, sinto muito em não estar por aí. Seria uma mini férias de amigos que há muito não se vêem,uma pena não é? Fui para uma festa chiquérrima outro dia e adivinha??
No centro do salão havia um homem chiquetê tocando um lindo,grande e maravilhoso piano,quase chorei porque sei o quanto gosta.No instrumento é maravilhoso,piano,violão,saxofone,etc e uma voz suave e bela. Apenas dois o instrumento e a voz.Acho que somos a minoria a gostar desse "naipe".Ah conto-lhe uma novidade,compramos um apê, pequenininho mas aconhegante e vem a bonança e o Sol nesses tempos tão tempestuosos.