quarta-feira, 15 de julho de 2009

DOCE MELANCOLIA

Foi a semana dela. Apareceu, bateu e ficou. E não quer sair. E sabe....tá bom assim. Por que eu descobri algo.ui Sim! Descobri como tesouro perdido no fundo do mar. Mergulhei fundo, na escuridão neste ano e prometi que iria me achar. E para minha grande e maravilhosa surpresa encontrei mais do que imaginei. Sabe a Ana! Aquele lá. Então! Ainda está viva.A encontrei caída entre alguns escombros de um navio antigo, enferrujado e podre. E derepente nas coisas feias você encontra algo de bonito. de belo. de bom. Eu sempre quis me achar ainda que para me perder logo mais. Mas eu sempre me acho. E essa doce melancolia se manifestou para provar que não dói mais. Que parte daquela intensidade era parte de mim. Sim. Eu sou metade e metade de mim é amor e a outra também. igualzinho Ferreira Gullar disse. E quase pego na mão.aperto.sinto.porque ele está em mim, dentro de mim. Se não há ninguém.ok.Não há problema a maioria é cega demais.Nunca exerga o amor...ótimo assim me escondo um pouco mais.até alguém me achar e dizer...opa! te peguei! agora você não se esconde mais...E para comemorar isto, estou revendo os filmes que amo.agora com tempo, inda que curto á noite, procuro, busco, ouço e nossa como está bom deste jeito. Quase gozo de tanta alegria de tanta doce melancolia. por que eu gosto e gosto desse jeitinho. na doce melancolia.

Nenhum comentário: