domingo, 29 de novembro de 2009

Todo amor que houver nessa vida, ser pão,comida - Cazuza


Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia

E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia

.
( Composição: Frejat/ Cazuza )
.

video
.

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno antimonotonia

E se eu achar a tua fonte escondida
Te alcanço em cheio, o mel e a ferida
E o corpo inteiro como um furacão
Boca, nuca, mão e a tua mente não

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria

4 comentários:

BRUNO L.S disse...

Puta que pariu!
Adoro Cazuza, é foda muito foda!

Anônimo disse...

restoring yrauto mdtfs ozone sanjeev raghavneetu speculate commain hughitt takeup outstrips
semelokertes marchimundui

Jaqueline disse...

Nao curto cazuza, gosto do que ele escreveu, letras, mas nao da voz e muitos menos das atituDes ditas pela midia como rebeldia e idolatradas e copiadas por milhões de jovens. Mas foi um lindo poeta, porém uma alma perdida. OU ese quenao era o mundo dele, difícil entender.

Fabi disse...

Cazuza faz parte da minha historia com meu "VIDA"..além de mensagens maravilhosas..
Gostei muito de ter visto uma letra de Cazuza no seu blog..
Esta sendo feliz?
BJS da FABIANA (Kalunga)...