domingo, 17 de abril de 2011

DURAS, Marguerite

Ela diz que faz parte das pessoas que caminham ao longo da praia à noite. Ele esboça um leve movimento de recuo, como se duvidasse do que ela está dizendo. E depois diz que acredita nela.


Pergunta:

Além dessas caminhadas, desse amor, quem é ela?

Além das caminhadas, além de sua presença no quarto, quem?

Ela põe a seda preta no rosto. Diz: Sou escritora.

Ele não sabe se ela está rindo. Não pergunta.


Ficam calados, ouvem-se imersos na mesma distração. Perguntam sem esperar resposta. Falam sozinhos. Ele espera que ela fale. Gosta da voz dela, diz, nem sempre escuta quando falam, mas ela, sim, sempre ouve sua voz.

Nenhum comentário: