sexta-feira, 22 de junho de 2012

Pote de OURO, encontrado.

(Edi Rock)
Pelo chão, pelo amor, pelo sangue, pela cor,
Fidelidade, lealdade em nome do senhor
A minha amada, a minha familia e ao nove de junho
Que me mostrou a importância de eu ta no bagulho
A gente atira no escuro, não escuta ninguem
Não adianta o sermão e a tempestade que vem
Não sei se tem alguma coisa a ver com o destino
Mas os problemas são B.O desde de pequenino
O rap é hino pra mim ja estava escrito neguin
O baianinho assim que anda perto do fim
Sim... A nossa escola sempre é cara
O tempo é rei isso eu sei o relógio não para
Cara a ferida sará mas na alma não tem cura
Na sua arrogância ou na sua humildade pura
Se segura o que eu te ofereço é muito bom
É força e poder, dom atraves do som
Eu digo cada degrau a gente aprendi a sofrer,
viver, morrer, sorrir e a chorar
Chorar pelo passado, pagar pelos pecados
Contando cada sombra no seu sonho atormentado
Acorrentado sei-la, drogado se pá
Enfraquecido, injustiçado se afogando no mar
Eu to lá lado a lado com fé no coração nem que pra isso
Eu amanheça durmindo no chão irmão...
(Seu Jorge)
That's my way, and I go esse é meu caminho e nele eu vou
Eu gosto de pensar que a luz do sol vai iluminar o meu amanhecer
Mas se na manhã o sol não surgir
Por traz da nuvem cinza tudo vai mudar
A chuva passara e o tempo vai abrir
A luz de um novo dia sempre vai estar
''Pra clariar você, iluminar você
Pra protejer, pra inspirar e alimentar você''
That's my way, and I go esse é meu caminho e nele eu vou
Eu gosto de pensar que a luz do sol vai iluminar o meu amanhecer
Mas se na manhã o sol não surgir
Por traz da nuvem cinza tudo vai mudar
A chuva passara e o tempo vai abrir
A luz de um novo dia sempre vai estar
''Pra clariar você, iluminar você
Pra protejer, pra inspirar e alimentar você''
(Edi Rock)
A revolução se aproxima se prepara
Pegue suas armas marche, pache e nunca pare
Encare a guerra de frente mesmo sendo ruim
Somos soldados e sobreviventes sempre até o fim
Olhe pra min e veja o quanto eu andei
Envelheci eis-me aqui nunca abandonei
Não quero ser um rei, não quero ser um zé
Só quero minha moeda e minha mina de fé
Axé... Comigo na fé bandido o gueto sempre tem na frente o inimigo
A policia é racista mais do que ninguem
A favela entre o céu e o inferno Jerusalem
Lamenta, aguente enfrenta a batalha
Violenta é a vida no fio da navalha
A falha mundial, espiritual e fuzil
É um texto dantesco de Shakespeare Pertitiu
Você ja viu sangue e pobreza de mais
Qual o valor verdadeiro pra se encontrar a paz?
Será que é fugir? Será que é se esconder?
Ou será que é lutar, trabalhar e depois morrer
Pode crer veja você varios limite
Na dispossição, na situação e no apetite
Acredite que você pode chegar no fim do Arco-Iris
Um pote de ouro encontrar...
(Seu Jorge)
That's my way, and I go esse é meu caminho e nele eu vou
Eu gosto de pensar que a luz do sol vai iluminar o meu amanhecer
Mas se na manhã o sol não surgir
Por traz da nuvem cinza tudo vai mudar
A chuva passara e o tempo vai abrir
A luz de um novo dia sempre vai estar
''Pra clariar você, iluminar você
Pra protejer, pra inspirar e alimentar você''
That's my way, and I go esse é meu caminho e nele eu vou
Eu gosto de pensar que a luz do sol vai iluminar o meu amanhecer
Mas se na manhã o sol não surgir
Por traz da nuvem cinza tudo vai mudar
A chuva passara e o tempo vai abrir
A luz de um novo dia sempre vai estar
''Pra clariar você, iluminar você



Um comentário:

Lilian Borges Poesia disse...

lindonnnnnnnnnnnnnnaaa
adoro-te